Skip to content

Jesus: O Arquétipo Judeu

Há uma série de tolos iludidos que afirmam que o nazareno era um gentio. As seguintes escrituras bíblicas provam além de qualquer dúvida a judaicidade do nazareno e sua relação com os gentios. O nazareno é um ARQUÉTIPO JUDAICO FICTÍCIO para os gentios adorarem servilmente. Este personagem é baseado em mais de 18 Deuses pagãos crucificados roubados e corrompidos dos panteões GENTIOS! Os próprios judeus sabem que o nazareno é uma mentira! O nazareno serve a um propósito poderoso para estabelecer uma ligação subliminar/psíquica para os judeus, para recolher energia dirigida a ele. Isso não é diferente de todos os outros arquétipos judeus na Bíblia. Além disso, os crentes não fazem nada espiritual na forma fortalecer suas próprias almas. Eles estão enganados em acreditar que “Jesus salva”, e tudo que eles precisam fazer é se conformar.

Mateus 1:1 O livro da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.

Quem foi Abraão?

Génesis 14:13 Então veio um, que escapara, e o contou a Abrão, o hebreu; ele habitava junto dos carvalhais de Manre, o amorreu, irmão de Escol, e irmão de Aner; eles eram confederados de Abrão.

Génesis 17:10 Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o homem entre vós será circuncidado.

A circuncisão não era uma prática popular entre os gentios.
Circuncisão masculina na Renascença:

“Os europeus, com excepção dos judeus, não praticam a circuncisão masculina.” ¹

Em 1753, em Londres, houve uma proposta de emancipação dos judeus. Foi furiosamente oposto pelos panfletários da época, que espalham o medo de que a emancipação judaica significava circuncisão universal. Homens foram instados a proteger: “O melhor de sua propriedade” e guardar os seus prepúcios ameaçados… Uma indicação impressionante de quão importante para a identidade sexual os homens consideravam seus prepúcios

naquela época.” 2

“Até meados do século XIX, os mesmos sentimentos prevaleceram. Richard Burton observou que „cristandade praticamente detém a circuncisão em horror‟. Esta actitude reflete-se na nona edição da Encyclopaedia Britannica (1876), que discute a prática como um rito religioso entre os judeus, muçulmanos, os antigos egípcios e os povos indígenas em várias partes do mundo. O autor da fonte rejeita explicações sanitárias do processo em favor de um religioso: como as outras mutilações corporais… (é) da natureza de um sacrifício representativo.” 3

Mateus 1:2 Abraão gerou Isaac, e Isaac gerou Jacé, e Jacó gerou Judá e seus irmãos;

Hebreus 7:14 Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio.

Mateus 2:1-2

1 E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,

2 Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo.

De acordo com a lei rabínica e na tradição dos judeus masculinos, o nazareno foi circuncidado e nomeado no oitavo dia no templo (termo judaico para sinagoga) por um rabino:

Lucas 2:21 E, quando os oito dias foram cumpridos, para circuncidar o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido.

A mãe de Jesus, Maria, também era muito observadora da lei judaica ortodoxa, onde a mulher é impura após o seu período menstrual ou parto:

Levítico 12:1-4
1 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:

2 Fala aos filhos de Israel, dizendo: Se uma mulher conceber e der à luz um menino, será imunda sete dias, assim como nos dias da separação da sua enfermidade, será imunda.

3 E no dia oitavo se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio.

4 Depois ficará ela trinta e três dias no sangue da sua purificação; nenhuma coisa santa tocará e não entrará no santuário até que se cumpram os dias da sua purificação.

Judeus ortodoxos modernos ainda seguem essas leis. As seguintes escrituras são bastante flagrantes sobre a identidade judaica do nazareno e a sua relação com os não judeus (gentios):

Lucas 2:25-32

25 Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.

26 E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.

27 E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei,

28 Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:

29 Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, Segundo a tua palavra; 30 Pois já os meus olhos viram a tua salvação,

31 A qual tu preparaste perante a face de todos os povos;

32 Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.

Observe no versículo acima de 32, a distinção entre os gentios e “Israel”.

Ambos os pais do nazareno eram judeus observantes que fizeram a peregrinação anual para a festa da Páscoa:

Lucas 2:41 Ora, todos os anos iam seus pais a Jerusalém à festa da páscoa.

O nazareno foi muito claro em suas actitudes para com os gentios e a distinção entre judeu e gentio;

Mateus 20:25-26

25 Então Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados, e que os grandes exercem autoridade sobre eles.

26 Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal.

Ele foi chamado de “Rabi” por seu próprio povo (os judeus):

João 20:16 Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni, que quer dizer: Mestre.

João 3:1-2
1 Havia um homem entre os fariseus, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus:

2 Este foi ter com Jesus de noite e disse-lhe: Rabi, sabemos que és Mestre, vindo de Deus: porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele.

João 6:24-25

24 Vendo, pois, a multidão que Jesus não estava ali nem os seus discípulos, entraram eles também nos barcos, e foram a Cafarnaum, em busca de Jesus.

25 E, achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui?

João 1:37-38
37 E os dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus.

38 E Jesus, voltando-se e vendo que eles o seguiam, disse-lhes: Que buscais? E eles disseram: Rabi (que, traduzido, quer dizer Mestre), onde moras?

E chamado de “judeu” pelos gentios:

João 4:9 Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).

Ele confirmou lei judaica:

Mateus 5:17-18
17 Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir.

18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.

Ele regularmente atendia e ensinava na sinagoga judaica e observava o sábado judaico. Os judeus o amavam e o glorificavam:

Lucas 4:14-16

14 Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor.

15 E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado.

16 E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.

Lucas 21:37-38

37 E de dia ensinava no templo, e à noite, saindo, ficava no monte chamado das Oliveiras. 38 E todo o povo ia ter com ele ao templo, de manhã cedo, para o ouvir.

Apenas os judeus foram autorizados no templo. Gentios eram e são até hoje considerados “impuro” por judeus conservadores e ortodoxos:

Atos 21:25-28

25 Todavia, quanto aos que creem dos gentios, já nós havemos escrito, e achado por bem, que nada disto observem; mas que só se guardem do que se sacrifica aos ídolos, e do sangue, e do sufocado e da fornicação.

26 Então Paulo, tomando consigo aqueles homens, entrou no dia seguinte no templo, já santificado com eles, anunciando serem já cumpridos os dias da purificação; e ficou ali até se oferecer por cada um deles a oferta.

27 E quando os sete dias estavam quase a terminar, os judeus da Ásia, vendo-o no templo, alvoroçaram todo o povo e lançaram mão dele,

28 Clamando: Homens israelitas, acudi; este é o homem que por todas as partes ensina a todos contra o povo e contra a lei, e contra este lugar; e, demais disto, introduziu também no templo os gregos, e profanou este santo lugar.

Observe que as escrituras acima não pertencem ao nazareno, mas a “Paulo”. O nazareno tinha faz tempo nesta época de acordo com a escritura. Embora Paulo fosse judeu, sua missão era para os gentios.

Como seus pais, o nazareno observou a Páscoa:

João 2:13 E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.

João 7:2 E estava próxima a festa dos judeus, a dos tabernáculos.

João 7:10-11

10 Mas, quando seus irmãos já tinham subido à festa, então subiu ele também, não manifestamente, mas como em oculto.

11 Ora, os judeus procuravam-no na festa, e diziam: Onde está ele?João 7:14 Mas, no meio da festa subiu Jesus ao templo, e ensinava.

Lucas 22:14-15
14 E, chegada a hora, pôs-se à mesa, e com ele os doze apóstolos.
15 E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta páscoa, antes que padeça;

Ele também observou Hanukkah:

João 10:22-23
22 E em Jerusalém havia a festa da dedicação, e era inverno.

23 E Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão.Ele citou as escrituras hebraicas:

Mateus 4:1-11

1 Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. 2 E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome;

3 E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães.

4 Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.

5 Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo,

6 E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.
7 Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.

8 Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.

9 E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.

10 Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satan, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.

11 Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam.

Deuteronómio 8:3 E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor viverá o homem.

Deuteronómio 6:13 O Senhor teu Deus temerás e a ele servirás, e pelo seu nome jurarás.

Deuteronómio 6:16 Não tentareis o Senhor vosso Deus, como o tentastes em Massá;

Observe no cenário acima, apesar de fictício, Satan aproximou-se do nazareno não como um igual, mas como superior. Um igual não adora outro igual.

Ele admitiu a sua identidade judaica:

Marcos 15:2 E Pilatos lhe perguntou: Tu és o Rei dos Judeus? E ele, respondendo, disse-lhe: Tu o dizes.

Muitos gentios iludidos afirmam que o nazareno foi assassinado pelos judeus, assim ele deve ser um gentio. Isso é um total absurdo, pois as escrituras provam o contrário. Além disso, como outros artigos neste livro provam, são os judeus que controlam ambos os lados, e os judeus são os que promovem essa mentira a fim de levar os gentios que estão cientes sobre eles sob seu controlo psíquico através do cristianismo. É bastante flagrantemente óbvio que o cristianismo é judaico por todo o caminho. As palavras “judeu(s)” e “Israel” estão em quase todas as páginas da Bíblia. Todos os heróis e personagens bíblicos são arquétipos judeus, sem qualquer sombra de dúvidas se ler as escrituras.

Por outro lado, os judeus também dizem ser agentes de Satan, por terem “assassinado a Cristo” e assim por diante. Verdade seja dita, assumiu “cristãos”, como os cardeais da Igreja Católica, que “traduziram” partes do Talmude referentes ao nazareno e da Virgem, eram na verdade judeus, trabalhando para a agenda judaica. Gentios que estão cientes do problema judaico são muitas vezes iludidos a serem cristãos, assim eles estão sob o controlo psíquico dos judeus. Isso tem funcionado maravilhas para os judeus em ganhar controlo sobre seus inimigos.

Os judeus só punem os seus próprios se quebrarem a lei judaica, e apenas alguém que nasceu de uma mãe judia pode ser um judeu e responsabilizado com a lei judaica:

Mateus 26:64-66

64 Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu.

65 Então o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: Blasfemou; para que precisamos ainda de testemunhas? Eis que bem ouvistes agora a sua blasfémia.

66 Que vos parece? E eles, respondendo, disseram: É réu de morte. João 19:7 Os judeus responderam-lhe: Nós temos uma lei, e segundo esta lei ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus.

João 18:31 Disse-lhes, pois, Pilatos: Levai-o vós, e julgai-o segundo a vossa lei. Disseram-lhe então os judeus: A nós não nos é lícito matar pessoa alguma.

João 18:35 Pilatos respondeu: Porventura sou eu judeu? A tua nação e os principais dos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste?

Ele foi enterrado como um judeu:

João 19:40 Tomaram, pois, o corpo de Jesus e o envolveram em lençóis com as especiarias, como os judeus costumam fazer, na preparação para o sepulcro.

O problema é que a maioria das pessoas acredita no que lhes é dito. Para expor o cristianismo, é preciso aprofundar-se no “conhecimento proibido”. Quando se começa intensa pesquisa sobre o “oculto”, ocasionalmente irá se deparar com experiências assustadoras. Isto é devido a certas maldições colocadas a fim de manter o nosso povo longe de aprender a verdade. Os judeus ortodoxos nos níveis mais altos, e seus lacaios gentios, como o ultra-corrupto Vaticano da Igreja Católica (que é e sempre foi a sua ferramenta para controlar os gentios), conhecem e usam esse poder por séculos. É preciso continuar incansavelmente e chegar a um ponto em que a verdade será acessada e os poderes que o inimigo tem usado não são mais eficazes.

Ver também:
A Judaicidade dos Ensinamentos Comunistas de Jesus

Quem de Facto Matou Jesus Cristo?


Referências:
1 http://en.wikipedia.org/wiki/History_of_male_circumcision > Wikipedia, a enciclopédia livre: artigo sobre a “História da circuncisão masculina”.
2 Ibid
3 Ibid
Jesus é um judeu: http://jesusisajew.org/index.php
A Bíblia Sagrada Versão Almeida.

VOLTAR PARA SOL NEGRO 666