Skip to content

O Imposto de Comida Kosher que Todos Devemos Pagar

O Imposto de comida kosher é a maior fraude existente contra o consumidor nos EUA. Examine todos os itens em seus armários, tanto para o “U” ou as etiquetas “K”. Estes símbolos representam uma “bénção” judaica, e quando estes pequenos símbolos são detectados, isso significa que tu involuntariamente pagaste um imposto a um grupo religioso judaico. Eles não estarão sempre na parte dianteira da embalagem, pois eles podem estar escondidos entre as letras pequenas perto da etiqueta. Este código secreto tem a ver com um “segredo” hebreu, um assalto, que ilumina o poder dos judeus nos EUA.

O círculo “U”, às vezes com a palavra “Parve”, é para “União dos Judeus Ortodoxos” (UOJCA), o “K” significa Kosher (KOV K). Ambos não serão encontrados no mesmo pacote. Estes símbolos significam que o productor pagou aos judeus uma espécie de “imposto” para que algum rabino o “abençoe”.

Não confunda essas letras com a letra “R”, que significa marca registada ou uma letra “C”, que significa direitos autorais. Estas duas letras provavelmente estarão lá também. Tu agora descobriste o que os judeus chamam de “hechsers”, um código trapaceiro encontrado na maioria dos itens de mercearia.

Em 1959, o Wall Street Journal estimou este jabá maciço judaico em cerca de 20 milhões de dólares. Isso foi a quase 40 anos atrás. Des daquela época, os judeus compraram o Wall Street Journal e o colocaram em siléncio. É dito que esta trapaça esteja na casa das centenas de milhões hoje. O Jewish Post de 30 julho de 1976, informou que o rabino Harvey Sentor admitiu que Kov K era uma “preocupação sem fins lucrativos”. O UOJCA extrai exactamente a mesma taxa como o Kov K, e exactamente da mesma maneira.

Os judeus, claro, defendem essas “bénçãos” de qualquer forma que podem, mas essas trapaças na verdade se resumem na extorsão legalizada dos gentios. Afinal de contas, os judeus representam apenas 2,9% da população. Não é uma opção para o gentio ter este “imposto” retirado dos produtos que ele compra ou ter as letrinhas judaicass apagadas. Ele tem que pagar este “imposto” para os judeus, querendo ou não.

Se isso fosse nada mais do que uma cerimónia religiosa bizarra, dando aprovação rabínica à produtos alimentares e os alimentos preparados de forma específica para atender a uma dieta incomum, então por que também estão as lã de aço e utensílios de cozinha incluídos? Os judeus têm uma dieta realmente estranha! Se essas “bénçãos” são tão importantes para os judeus, por que eles cobram para elas? Poderias pensar que eles estariam dispostos a dar este serviço gratuito, para o benefício de seu próprio povo e, talvez pagar alguma coisa para as empresas de produtos alimentares para fornecer essa identificação kosher. Em vez disso, é o contrário, as empresas é que têm de pagar para ter a identificação Kosher.

Uma vez que os judeus representam uma pequena porcentagem da população da América, por que é que eles colocam a maior parte do peso deste “imposto” sobre os ombros dos gentios? Por que os consumidores gentios estiveram em tanto siléncio por tanto tempo sobre este extorsão perene pelos judeus? E uma vez que esta carga sai como um “imposto”, não deveriam os gentios têr o direito de saber onde e como esse dinheiro é gasto? Como os judeus fogem com este roubo em plena luz do dia? A resposta é que as agéncias de bénção judaica exercem um enorme poder através da dominação judaica dos comércios de varejo e distribuição, e os judeus são proprietários da imprensa dos Estados Unidos. O não cumprimento por um productor de alimentos traria rapidamente um boicote judaico ao productor resultando em faléncia!

Aqui está como funciona este esquema inteligente. Um rabino ortodoxo irá aproximar de uma empresa e avisar os proprietários que, se o seu produto é certificado como Kosher, ou “apropriado para um judeu comer”, ou enfrentarão um boicote de todos os judeus na América. Uma vez que eles sucumbem a essa CHANTAGEM, eles são obrigados a manter o valor total pago aos rabinos todos os anos em um segredo rigoroso!

O crescimento desta armadilha Kosher tem sido nada menos que fenomenal. Em 1960, apenas 225 produtos alimentares pagaram o imposto Kosher. Em 1966, esse número cresceu para 476 e saltou para mil em 1974. Hoje, um número colossal de 17 mil e 500 empresas foram intimidadas a pagar este imposto multinível.

Como o Imposto Kosher Opera:

O Sindicato dos rabinos ortodoxos que emite o símbolo (U) controla 80% do negócio de certificação Kosher. Eles empregam cerca de 300 rabinos que viajam “inspecionando” plantas de processamento de alimentos em todo o país. Primeiro, a empresa deve pagar uma taxa anual para o uso do símbolo – o (U) ou (K) ou uma versão do mesmo.

Em segundo lugar, a empresa deve pagar uma taxa pesada separada cada vez que uma equipa de Rabinos aparece para “inspecionar” a sua planta (certos frigoríficos são obrigados a contratar Rabinos com salários extravagantes). Em terceiro lugar, a empresa deve pagar essas taxas e outra vez para cada produto diferente que eles façam.

Assim, General Foods paga dezenas de taxas separadas. Além disso, cada empresa sub-contratante que fornece qualquer tipo de ingrediente que vai para a final produto deve também pagar taxas separadas para os “visitantes rabinos.” Às vezes, um único produto pode, eventualmente, ser tributados como muitos como uma dúzia de vezes em toda a linha antes que ele chegue até a ti, o consumidor!

Por último, mas não menos importante, essas taxas devem ser pagas anualmente e estão a aumentar a cada ano.

Só a sensibilização do público para o Imposto de alimentos Kosher e por fazer o nosso melhor para abstermos-nos de comprar produtos com os símbolos “K” ou “U”, poderemos começar a acabar com esse ultraje perpetrado sobre o nosso povo. Com o poder de compra do dólar ao menor cada dia, não podemos permitir esse ultraje continue desmarcado!

Além do artigo acima, eu gostaria de acrescentar, se este é o seu código, então o que eles estão a colocar nos alimentos sem o código? Este código é mais do que “kosher”, representa o alimento que é SEGURO ser consumido por judeus.

VOLTAR PARA EXPONDO OS JUDEUS