Skip to content

Citações de Adolf Hitler Sobre o Cristianismo

As citações seguintes foram retiradas de “Hitler Speaks: A Series of Political Conversations With Adolf Hitler on His Real Aims” por Hermann Rauschning, 1ª edição,
1939.

“Deixe as picuinhas para os outros. Quer seja o Antigo Testamento ou o Novo, ou simplesmente os dizeres de Jesus, é tudo a mesmo velha ladainha Judaica. Isso não nos fará livres. Uma igreja Alemã, um Cristianismo Alemão, é uma distorção. Ou se é Alemão ou se é cristão. Você não pode ser ambos.”

“Hitler deixou claro que que ele não estava interessado em um ‘Cristianianismo Arianizado’ ou no mito do „Jesus Ariano‟ promovido por Houston Stewart Chamberlain, Von Liebenfels, e certos outros membros do partido.”

“Voce não pode fazer um Ariano de Jesus, isso é um absurdo. O que precisa ser feito, você diz? Eu lhe direi: devemos evitar as igrejas de fazerem qualquer coisa a não ser o que estão fazendo agora, isto é, perder terreno dia após dia. Mas nós podemos apressar as coisas. Os pastores serão feitos cavarem suas próprias covas,” ele disse.

As seguintes citações foram tomadas do livro: Hitler’s Table Talk 1941-1944: His Private Conversations, traduzido por Norman Cameron e R.H. Stevens Copyright © Enigma Books 2000 primeiro publicado na Grã-Bretanha, English translation copyright © 1953 por Weidenfeld e Nicolson,

“Fundamentalmente em todo o mundo há o sentimento por este Todo-Poderoso, que chamamos de Deus [que é dizer, o domínio de leis naturais através de todo o universo]. Os padres, que foram sempre bem-sucedidos em explorar este sentimento, ameaçam com punições o homem que recusa aceitar o credo que eles impõem.”

“Bolchevismo, o filho ilegítimo do Cristianismo.”

“Sem Cristianismo, nós não teríamos tido o Islã. O Império Romano, sob influência

Germânica, teria se desenvolvido na direção do domínio mundial, e a humanidade não teria extinguido quinze séculos de civilização em um único golpe.”

“Não deixe ser dito que o Cristianismo trouxe ao homem a vida da alma, pois essa evolução estava na ordem natural das coisas. O resultado do colapso do Império Romano foi uma noite que durou por séculos.”

“O Cristianismo é uma rebelião contra a lei natural, um protesto contra a natureza. Levado ao seu extremo lógico, o Cristianismo significaria a cultivação sistemática da falha humana.”

“A ciência não pode mentir, pois está sempre esforçando-se, de acordo com o estado momentâneo de conhecimento, deduzir o que é verdadeiro. Quando ela comete um erro, ela assim o faz em boa fé. É o Cristianismo que é o mentiroso. Ele está em conflito perpétuo com si mesmo.”

“A razão pela qual o mundo antigo era tão puro, iluminado e sereno era que ele não sabia nada das duas grandes pragas: a varíola e o Cristianismo.”

“O Cristianismo é um protótipo de Bolchevismo: a mobilização pelo Judeu das massas de escravos com o objetivo de minar a sociedade. Assim entende-se que os elementos saudáveis do mundo Romano eram prova contra esta doutrina.”

“Antigamente, era em nome do Cristianismo. Hoje, é em nome do Bolchevismo. Ontem, o instigador foi Saulo: o instigador hoje, Mordecai. Saulo se transformou em São Paulo, e Mordecai em Karl Marx. Ao exterminar esta peste, faremos a humanidade um favor do qual nossos soldados não tem ideia.”

“Afinal, foi somente entre os séculos dezesseis e dezoito que o Cristianismo foi imposto em nossos povos por príncipes que tinham uma aliança de interesses com os monges. Nossos povos haviam anteriormente sido bem-sucedidos em viver bem sem esta religião. Eu tenho seis divisões da SS compostas de homens absolutamente indiferentes em matéria de religião. Isso não lhes impede de ir a sua morte com serenidade em suas almas.”

“Mas o Cristianismo e uma invenção de cérebros doentes: não se poderia imaginar nada mais sem sentido, nem qualquer forma mais indecente de se transformar a ideia de divindade em uma zombaria.”

“Cristianismo puro – o Cristianismo das catacumbas – é preocupado em traduzir a doutrina Cristã em fatos. Ela leva bem simplesmente à aniquilação da humanidade. É meramente Bolchevismo sincero, sob uma pitada de metafísica.”

“Foi o Cristianismo que trouxe a queda de Roma – não os Alemães ou os Hunos. O que o Bolchevismo está conquistado hoje ao nível materialista e técnico, o Cristianismo alcançou a um nível metafísico.”

“Não se pode suceder em conceber quanta crueldade, desonra e falsidade a intrusão que o cristianismo lançou neste nosso mundo.”

VOLTAR PARA TERCEIRO REICH E O CRISTIANISMO