Skip to content

Reichsführer Heinrich Himmler e seu
Trabalho para Destruir o Cristianismo

“Homens da SS se casaram, e seus filhos batizados, em cerimônias designadas a suplantar os sacramentos Cristão – uma abordagem que Himmler também aplicou aos feriados da igreja, substituindo-os com festivais pagãos.”

“A mania de Himmler por pureza racial, junto com seu desprezo por sacramentos Cristãos – os quais ele considerava adequados apenas para os mansos – rendeu um programa exótico para criar famílias SS apropriadas. Casamentos na igreja foram substituídos por ritos pagãos

SS presididos pelo comandante do noivo. Protocolos similares governavam o „batismo‟ das crianças, algumas das quais eram nascidas em centros Lebensborn; casas de maternidade SS gratuitas feitas para encorajar a concepção.

“Em um memorando de 1936, Himmler estabeleceu uma lista de feriados aprovados baseados em precedentes Pagãos e políticos e destinados a desabituar membros da SS de sua dependência em festividades Cristãs. A lista incluía o 20 de Abril, aniversário de Hitler; May Day e o Solstício de Verão; uma festa da colheita; e o 9 de Novembro, o aniversário do Golpe da Cervejaria. Fechando o ano no esquema de Himmler estava o Solstício de Inverno ou Yuletide, um evento que reunia o povo SS em mesas de banquete à luz de velas com fogueiras em fúria ao redor que remontava aos ritos tribais Alemães.”

“Uma vez que a guerra começou, o simbolismo Cristão desapareceu. Agora marcadores SS em forma de runas claramente identificavam os covas de homens caídos de uma ordem especial.”

As citações acima são tiradas de:
The Third Reich/Time-Life Books: The SS © 1989, 1988 Time-Life Books Inc.

Leitura recomendada:
O Projeto das Comemorações Anuais e o Calendário da Família-SS (livro para download)

A Voz dos Nossos Ancestrais, Pelo Reichsführer-SS Heinrich Himmler

VOLTAR PARA TERCEIRO REICH E O CRISTIANISMO