Skip to content

Destruindo o Nosso Passado

A maioria de nós aqui sabe que o cristianismo é uma farsa, mas sua extensão é outro assunto. Cristianismo é uma fraude de proporções catastróficas. Um estudo de pinturas medievais revela um grito de socorro. Muitos dos artistas da época deixaram mensagens em seus trabalhos. Há muito poucas pinturas – tudo de assunto religioso cristão (o que não era uma opção do artista, pois a Igreja Católica tinha controlo total, e quase toda obra de arte durante esse período tinha de ser de temas religiosos cristãos, para que o artista não fosse acusado de “heresia”, que significava tortura e morte) – que revelam discos voadores pairando sobre o nazareno e outros sinais de que essa religião vil era uma piada, e muitas pessoas sabiam disso, mas foram severamente oprimidas. Nuvens cinzentas a obscurecer o Sol na pintura “O Chamado dos Primeiros Apóstolos”, de Domenico Ghirlandaio, 1481, revela uma atmosfera sombria que indica uma ocasião triste e diz muito. A pintura da Anunciação em 1486, de Carlo Crivelli, descaradamente revela um OVNI pairando sobre a virgem e irradiando um fluxo de luz em sua cabeça. Muitos artistas deram alusão a discos voadores, pintando as nuvens lenticulares nos céus de suas obras.

A famosa pintura de Leonardo, “A Última Ceia”, mostra os apóstolos do nazareno em quatro grupos de três, indicando os signos do zodíaco e a implicação é que ele sabia que o cristianismo era uma farsa. Muitas outras pinturas do período tinham mensagens escondidas neles sobre a farsa do cristianismo, se alguém tomar o tempo para estudá-las.

Há vários relatos do qual eu postei os sites com os detalhes na parte inferior da página, do Instituto Smithsonian a descarregar barcaças cheias de artefatos antigos do Oceano Atlântico. Muitos deles eram de origem egípcia e encontrados nos Estados Unidos. Qualquer coisa que contesta a religião cristã estará sob intenso escrutínio. Como os judeus, cristãos e muçulmanos afirmam que o mundo tenha apenas cerca de 6000 anos de idade, sempre houve um conflito com a verdade para promover essa mentira.

Qualquer um com meio cérebro sabe que não havia “armas de destruição em massa” no Iraque. Apesar de centenas de protestos em todo o mundo contra a invasão do Iraque e dando um relatório limpo, George W. Bush empurrou a ONU incansavelmente para atacar o Iraque. Claro, é bom para Israel e dos EUA que apenas eles tenham todas as armas de destruição em massa que lhes agrade sem qualquer interferência externa. Nós todos sabemos que Bush é um cristão “nascido de novo”.

A verdadeira razão por trás de tudo isso parece apontar para a destruição de importantes relíquias e documentos antigos que *provam* que o judaísmo e o cristianismo são mentiras. Saddam Hussein acreditava ser a reencarnação de Nabucodonosor.

Com essa crença, ele gastou cerca de 500 mil dólares americanos durante a década de 1980 tentando reconstruir antiga Babilônia, a capital de Nabucodonosor. Mais de sessenta milhões de tijolos foram criados para substituir os muros de Babilônia com a gravura “Para o rei Nabucodonosor no reinado de Saddam Hussein”. 1

Havia muitos templos antigos e relíquias enterradas sob as areias do Iraque, que eram prova das origens da humanidade. Se eles ainda estão lá, dada a invasão, não se sabe. Os exércitos americano e britânico de receberam o aval da cúpula para destruir e/ou saquear tudo o que quisessem dos museus iraquianos.

Saddam Hussein também estava trabalhando na restauração da Antiga Biblioteca de Assurbanipal, que foi a biblioteca mais antiga conhecida coletada e catalogada no mundo. Os textos nela se originaram antes do “dilúvio”. Arqueólogos britânicos em meados do século dezenove, em Nínive, escavaram cerca de 25000 tábuas cuneiformes reunidas pelo rei Assurbanipal, que estão agora quase todas no Museu Britânico.

Em abril de 2002, arqueólogos iraquianos pediram ao Museu Britânico se os permitiriam moldes das tábuas serem feitas. Apesar de cópias terem sido feitas de algumas tábuas, essa teria sido a primeira vez que um número significativo de cópias teria sido disponibilizado.

A biblioteca reconstruída proposta em Nínive teria realizado cópias de todas as tábuas do Museu Britânico e foi planejada para ser um centro de estudiosos e uma atracção turística. Ao lado da biblioteca era para ter um centro de estudos de cuneiforme. Planos também foram feitos para escavar uma das alas do palácio do rei Assurbanipal em Kuyunjik Mound, onde esperava-se que milhares de outras tábuas enterradas seriam encontradas.

Existem cerca de 10.000 sites arqueológicos espalhados por todo o Iraque e a maioria deles nem sequer foi toca. De acordo com os arqueólogos, ladrões invadiram o Museu do Iraque várias vezes e roubaram artefatos sumérios (Isso também ocorreu antes da guerra). Joias de ouro caro e ornamentos foram deixados para trás. O que eles queriam eram os antigos registros na forma de cilindros e tabuletas cuneiformes.

Trabalhadores humanitários da ONU e diplomatas estrangeiros foram acusados várias vezes pelo governo iraquiano de contrabando desses artefatos para fora do país. No verão de 2002, um senhorio iraquiano estava limpando um apartamento vago de Bagdá que antes era ocupado por um diplomata estrangeiro. O proprietário encontrou duas caixas de fragmentos arqueológicos. O governo iraquiano nunca nomeou o diplomata ou seu país.

“Saddam certamente sabe que a liberação de documentação que comprove o judaísmo e o cristianismo como derivados ou copiados de uma antiga religião suméria poderia ter um efeito devastador sobre os assuntos globais.” 2

“Quando George W. Bush estava em pé diante do Monumento em Washington, em janeiro de 2001, durante sua posse, ele emprestou uma imagem surpreendente do passado. Referindo-se a América duas vezes, ele disse: E um anjo ainda cavalga os turmil milhões e dirige esta tempestade.” 3

Ao longo dos séculos, após a manifestação do judaísmo e do cristianismo, foi feita toda tentativa de assassinato em massa para a destruição e a obliteração das cidades inteiras e o genocídio de povos inteiros para manter a tampa sobre essa mentira. O “Diabo”, e *não* o “Deus” judaico-cristão, que foi o criador da humanidade.


1 “Cloak of the Illuminati”, por William Henry, 2003. O autor tem um monte de informações úteis pode-se ler nas entrelinhas, mas está seriamente iludido quanto ao nazareno. O nazareno, como todos sabemos é fictício. Quanto à Virgem, esta entidade é uma impostora, cuja identidade foi roubada e corrompido de Astaroth, enquanto Astaroth estava presa.
2 Ibid.
3 Ibid.

Trechos de sites abaixo sobre matérias de arqueologia:

“O Smithsonian de uma só vez tinha realmente tomado uma barca cheia de artefatos incomuns do Atlântico e os jogou no mar.”

“O historiador e linguista Carl Hart, editor de WORLD EXPLORER, então obteve um mapa de andarilho do Grand Canyon, em uma livraria em Chicago.Analizando o mapa, ficamos espantados ao ver que grande parte da área, no lado norte do cânion tem nomes egípcios. A área em torno da milha 94, Creek e Trinity Creek, teve áreas (formações rochosas, aparentemente) com nomes como Torre de Set, Torre de Rá, Templo de Hórus, Templo de Osíris, e Templo de Ísis. Na área assombrada do Canyon, havia tais nomes como a Pirâmide de Quéops, o Claustro Buda, Templo de Buda, Templo de Manu e Templo de Shiva. Haveria alguma relação entre esses locais e as supostas descobertas egípcios no Grand Canyon?”

“O Smithsonian”

“O artigo de 1909 diz claramente que o Smithsonian está envolvido com o estudo e escavação do local. No entanto, o Smithsonian nega que qualquer descoberta tenha ocorrido. Isso traz a questão maior que se fosse uma história verdadeira, por que o Smithsonian teria coberto o que certamente seria um dos achados arqueológicos mais significativos do século XX? Acredite ou não,há precedentes do Smithsonian a perder informações sobre descobertas que são considerada não convenientes ao dogma aceito atualmente sobre a história da América e sua interação ou a falta dela com outras civilizações antigas.”

Alguns destes sites muito informativos já estão “mortos”. Para acessar estes, tu podes usar o “Way Back Machine”, digitando a URL na caixa “take me back”: archive.org/web/web.php

LINKS:

Relatório sobre a destruição desenfreada e pilhagem por atacado de artefatos antigos insubstituíveis no Iraque www.zyworld.com/assyrian/Baghdad_National_Museum_Iraq.htm

Destruição sistemática do Museu de Bagdá www.boston.com/news/packages/iraq/galleries/museum/01.htm

Mais uma prova da destruição

Matérias arqueológico

Prova de suprimir o passado no Grand Canyon


EXPONDO O CRISTIANISMO

MINISTÉRIOS DA ALEGRIA DE SATAN