Skip to content

As Origens Satânicas da Ku Klux Klan

Primeiro, este artigo não é para fazer qualquer declaração no que diz respeito às acções da Ku Klux Klan. Eu estou enojada e cansada da hipocrisia desta organização em sua tola adesão às crenças cristãs, que não tem nada a ver com suas origens satânicas.

Nas últimas centenas de anos, houve essa peste letal chamado “cristianismo”. O cristianismo foi inventado pelos judeus para remover o conhecimento espiritual/oculto dos gentios para o controlo mundial. Devido ao grande número de escrituras bíblicas contraditórias e seu significado incerto, estes podem ser habilmente aplicados a quaisquer sistemas de crença para ganhar o controlo.

A “Identidade Cristã”, promovida pelo índio nativoamericano “Richard Butler”, fundador da “Aryan Nations”, é outra ferramenta judaica eficaz e uma arma para dividir e conquistar os gentios, a promover simultaneamente o fictício judeu “YHVH” que é na realidade o povo judeu.

Uma conexão psíquica poderosa é feita e, novamente, se está sob o controlo dos judeus. No final, eles riem: eles o tinham o tempo todo, independentemente de qual lado estava. Devido à remoção sistemática do conhecimento espiritual e poder dos gentios, através da Inquisição (QUE ERA GENOCÍDIO FLAGRANTE DA RAÇA BRANCA PERPETRADO PELA IGREJA CATÓLICA, QUE ESTÁ E SEMPRE ESTEVE NAS MÃOS DOS JUDEUS – TODOS OS CRISTÃOS, INDEPENDENTEMENTE DA SEITA, SÃO ESCRAVOS ESPIRITUAIS DOS JUDEUS, QUER PERCEBAM ISSO OU NÃO), por meio do incéndio da Biblioteca de Alexandria, destruição dos antigos templos pagãos (LEIA-SE GENTIOS) e lugares de reunião espiritual; o abate sistemático em massa e assassinato de sacerdotes druidas e muitos outros líderes pagãos. A maioria dos gentios não tem ideia do que está a acontecer espiritualmente, e muito menos como lidar com isso.

A Ku Klux Klan nunca foi cristã para começar. Por infiltração inteligente, os judeus novamente ficaram no controlo desta organização, infestando-a com “identidade cristã”.

Prega a “identidade cristã” que os judeus são o “povo de Satan”. Nada poderia estar mais longe da verdade. “Satan” é uma palavra para “INIMIGO” em hebraico. Ninguém tem sido mais blasfemado, caluniado, difamado e atacado pelos media controlada pelos judeus e seus livros “sagrados” do que Satan e seus Demónios, que são os Deuses pagãos originais dos gentios. Todos foram transformados em monstros horríveis, a serem evitados a todo custo. Ignorância, medo e mentira são usados para manter o controlo do pensamento. Além disso, “satanismo” é um rótulo coletivo para as religiões pagãs originais que precederam a invenção judaica do cristianismo em centenas à milhares de anos. “PAGÃO” significa “GENTIO”!

As origens reais da Ku Klux Klan remontam aos Cavaleiros Templários. Os Cavaleiros Templários foram ditos ter sido muito rico e satânicos até o fim, e adoraram o “Cabeça de Baphomet”. Agora, a Igreja Católica, dirigida e controlada pelos judeus, tinha o controlo de quase toda a riqueza e poder. A palavra latina “Caput” significa “cabeça” e é a origem para a palavra “capitalismo”. Os Cavaleiros Templários foram perseguidos por causa que a riqueza estava nas mãos dos gentios e não dos judeus/Igreja Católica.

A Ku Klux Klan original, foi fundada em Pulaski, Tennessee, em 1866 (a ordem foi dissolvida por volta de 1869) por seis oficiais confederados, incluindo o Maçom de 33º grau do Rito Escocês, Albert Pike, e Nathan Bedford Forrest. Forrest era um ex-general confederado e maçom. Ele foi o primeiro Assistente Imperial da KKK. Albert Pike, que era um satanista, ocupava o cargo de Chefe de Justiça da KKK, enquanto estava simultaneamente no cargo de Soberano Grande Comendador do Rito Escocês da Maçonaria, na Jurisdição sulista.

A segunda Ku Klux Klan foi fundada em 1915 pelo ex-ministro metodista William J. Simmons, e isso é quando a influência protestante fundamentalista cristã que estagnou a Klan desde então. “Convalescente após ser atropelado por um automóvel em 1915, Simmons se preocupou com a reconstrução da Klan, que ele tinha visto retratada no filme recém-lançado The Birth of a Nation. Ele obteve uma cópia do „Pré-script‟ da

Reconstrução da Klan, e usou isso para escrever o seu próprio prospecto para uma reencarnação da organização.” ¹

Simmons não tinha nenhuma conexão real com a primeira Klan, e simplesmente alegou inspiração de seu legado. A Terceira Klan foi aquele em operação a partir de 1960 até o presente. Ela é composta de agentes federais, principalmente informantes, em breve serão informantes, e reacionários gerais que não têm conhecimento real da Klan original, que não têm nenhuma conexão. Eles enchem a boca sobre “Jesus”, mas não entendem que eles estão a usar símbolos satânicos antigos e roupagem ritual.

Pike disse em seu livro “Moral e Dogma”, que Lúcifer é o Deus dos Maçons e o Deus da Magnum Opus (O Magnum Opus é o trabalho espiritual, tanto para a perfeição e imortalidade espiritual e física). “Ku Klux” é uma palavra grega que significa “círculo de ouro”. O simbolismo do círculo representa o poder feminino, a Shakti, a energia serpentina. Ele também simboliza o coven de 13 membros. O termo “Klan” teve origem na Escócia, pois eles têm “clãs” e também são conhecidos por suas iluminações transversais, conhecido como o “Crann Tara”. Muitos Templários, que estavam a ser caçados, torturados e assassinados pela Igreja Católica, após a execução de seu líder Grão-Mestre Jacques de Molay, fugiram para a Escócia e transformaram-na em uma base grande, e alguns deles se ramificaram para a Maçonaria. Albert Pike denunciou os judeus e seu Deus tirano “Iavé/Jeová” como um inimigo da Raça Branca. Pike também eram um racialista abertamente e a favor da separação das raças. Sua ordem, o Rito Escocês, originou-se com os Cavaleiros Templários.

Um “maçom de 33º Grau” era uma posição onde tinha-se wrguido a serpente kundalini, que é a serpente de Satan. Maçons originais de alto escalão podiam se comunicar uns com os outros telepaticamente (dado que muitos ergueram suas serpentes). A maçonaria moderna foi infiltrada e tomada pelos judeus, assim como todos os grupos e organizações ocultas e espirituais originalmente gentios, e todo o conhecimento espiritual original e as tradições foram corrompidos e removidos.

Aqui está um trecho do livro Rule by Secrecy, por Jim Marrs, © 2000, páginas 58-59:
“Essa dinastia bancária secreta foi iniciada por Mayer Amschel Bauer, um judeu alemão nascido em 23 de fevereiro de 1744, em Frankfurt…”

“O jovem Mayer estudou para se tornar um rabino. Ele estava particularmente educado em Hashkalah, uma mistura de religião, lei hebraica, e razão.”

“A morte de seus pais obrigaram Mayer a deixar a escola rabínica e tornar-se um aprendiz em uma casa bancária. Aprendendo rapidamente o comércio, tornou-se agente financeiro tribunal para William IX, administrador real da região de Hesse-Kassel, e um maçom proeminente.

Ele insinuou-se para William, que era apenas um ano mais velho do que ele, juntando-se o seu interesse na Maçonaria e antiguidades. Mayer iria procurar moedas antigas e vendê-las a seu benfeitor, a preços muito reduzidos. Considerando a sua formação rabínica, juntamente com suas pesquisas sérias em antiguidades, ele certamente desenvolveu uma compreensão profunda dos mistérios antigos particularmente aqueles da Cabala judaica. Foi durante este mesmo período em que a metafísica da Cabala começaram a fundir-se com as tradições da Maçonaria.”

O Mago Imperial (Top líder da KKK, anote o título de “Mago”), corresponde com o Grão-Mestre de todos os Covens, quando os satanistas se encontrariam nos Sabás. Hoje em dia, o Mago Imperial ainda encontra-se com as inúmeras “klaverns” (grupos menores dentro da Ku Klux Klan), da mesma forma como coven de bruxaria celebraria os Sabás. A palavra “mago” se refere a um bruxo talentoso e obviamente tem tudo a ver com bruxaria.

O Klavern originou-se no coven. Então há o “Grande Dragão Vermelho”, o dragão é um símbolo bem conhecido de Satan, e é um símbolo da serpente kundalini. As capas de cone são outro flagrante, pois eles sempre foram uma parte da feitiçaria e bruxaria, junto com as máscaras encapuzadas. Identidade era mantida em segredo quando assistia-se os Sabás, por causa das perseguições e da Inquisição. Em seguida, temos as cores vermelho, branco e preto de Satan novamente. O Mago Imperial tem tradicionalmente usado preto, o Grande Dragão Vermelho vestido de vermelho e o resto dos membros em branco. A cruz de braços iguais que eles ainda usam que são vistas nos sigilos dos Demónio.

Outro título flagrante é o “Grande Ciclope”. Isso tem a ver com o tão importante “Olho Que Tudo Vê”, que é o “terceiro olho” da alma, uma extensão do sexto chakra e também é visto na nota de um dólar americano. Isso não é cristão por nenhum trexo da imaginação! Na Escócia, famosa por seus “Clãs”, eles queimaram cruzes de braços iguais, e é óbvio que a KKK teve suas origens lá, não nos EUA, como diz a história reescrita. Além disso, é muito óbvio que seus chapéus cónicas e roupões não originam seu projecto com “lençóis”, como dito pela maioria das fontes académicas sobre a KKK. Como muitos de vós já sabem, TUDO NA RELIGIÃO CRISTÃ FOI ROUBADO E HORRIVELMENTE CORROMPIDO das religiões pagãs gentias na tentativa de remover o espiritual e substituí-lo com sujeira JUDAICA inventada. Ela não tem absolutamente nada a ver com espiritualidade!

As verdadeiras origens das vestes e dos altos chapéus cónicos usados pela KKK, estes como todo o resto são de origem satânica. O relato dos “lençóis” nada mais é do que história reescrita e falsificada, como a Igreja Católica (que não tem nada próprio) tem usado esses trajes, vermelho, branco e preto durante a sua procissões da “Semana Santa” em Espanha, pelo menos há 200-300 anos, como pode ser visto nas fotos aqui:

Os chapéus altos têm suas origens no Antigo Egipto, com os Deuses egípcios e os faraós, e também tem fortes ligações com magia e bruxaria.

Meu ponto de tudo isso é a forma como a KKK foi corrompida pelo cristianismo, a hipocrisia da KKK moderna ser cristã e a estupidez de não saber ou tomar o tempo para pesquisar suas verdadeiras origens, ao denunciar os judeus, mas a adorar o falso “Deus” judu, que é o inimigo da Raça Branca, junto com “Jesus Cristo”, que SEGUNDO AS ESCRITURAS BÍBLICAS ERA UM JUDEU DO NASCIMENTO À MORTE, NÃO SÓ A OBSERVAR, MAS A RESPEITAR A LEI JUDAICA. De acordo com a lei rabínica e na tradição dos judeus homens, o nazareno foi circuncidado e nomeado no oitavo dia no templo (termo judaico para sinagoga) por um rabino:

Lucas 2:21
E, quando os oito dias foram cumpridos, para circuncidar o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido.

Se os judeus não podem obter o controlo através judaísmo diretamente como acontece com as sociedades ocultas, eles usam sua ferramenta do cristianismo em grupos como a Ku Klux Klan. A única maneira deste esquema judaico ter sucesso é através de gentios com confiança equivocada, “fé” e claro, acima de tudo a ignorância. Independentemente da forma como a história for falsificada e reescrita com mentiras, a verdade pode ser vista descaradamente nos símbolos, ritos e a finalidade geral dessas organizações.

Ver também:
Comunismo e Maçonaria: Duas Frentes da Ordem Mundial Judaica


Referências:

1 Artigo da Wikipedia sobre William Joseph Simmons

The Second Messiah: Templars, the Turin Shroud, and the Great Secret of Freemasonry, por Christopher Knight e Robert Lomas © 1997

VOLTAR PARA SOL NEGRO 666

VOLTAR PARA TERCEIRO REICH E O CRISTIANISMO