Skip to content

Adolf Hitler

“Adolf Hitler e o Partido Nazista chegaram ao poder em 1933. A maior parte dos líderes ocultistas acreditavam que Hitler era O Grande.”

555 é um equivalente cabalístico de um antigo termo Hebreu significando trevas. 555 é também o valor numérico da palavra Necronomicon. O número de Hitler no partido Nazista era de 555. O partido iniciou seu sistema de numeração no 500 para parecer maior do que realmente era.

A verdade é que Hitler era um Satanista. Sendo um político, ele trabalhou sendo diplomático, dado o poder das igrejas Cristãs na época. Hitler era o longo aguardado líder que muitas Lojas Satanistas Alemãs estavam trabalhando para trazer a vida. Eles precisavam de um líder. O próprio Hitler era um membro de uma dessas Lojas Satânicas.

Citação: “Eu gostaria de passar adiante alguma da informação que, de acordo com Otti

Votavova, ela recebeu diretamente de Franz Bardon. De acordo com ela, Adolf Hitler era um membro de uma Loja 99. Além disso, Hitler e alguns de seus confidentes eram membros da Ordem Thule, a qual era simplesmente o instrumento externo de um grupo de poderosos magos negros Tibetanos que usavam os membros da Ordem Thule para seus próprios propósitos.” 1

“Um dos primeiros membros do partido dos Trabalhadores Alemães foi o editor Dietrich

Eckart, muitas vezes referido como o fundados espiritual do Nacional-Socialismo. Eckart viu em Hitler o líder maleável que ele estava procurando e estava logo introduzindo o novo membro aos círculos sociais certos em Munique e aos seus amigos intelectuais na Sociedade Thule. Apesar de que o papel de Eckart em práticas metafísicas assim como na fundação do partido Nazista foi marginalizada pela maior parte dos historiadores, é significante que Hitler claramente entendia a importância de Eckart.” 2

“O núcleo interno dentro do Grupo Thule era inteiro de Satanistas que praticavam Magia Negra” [Trevor Ravenscroft, A Lança do Destino © 1973]

Quando Dietrick Eckart estava morrendo em 1923, ele disse, “Sigam Hitler! Ele dançará, mas sou eu que dei a melodia. Eu o iniciei na „Doutina Secreta,‟ abri seus centros de visão e lhe dei os meios de se comunicar com os Poderes. Não chorem por mim: Eu devo ter influenciado a história mais do que qualquer outro Alemão.” 3

Há também abundância de provas de que Hitler e o Terceiro Reich estavam trabalhando implacavelmente para destruir o Cristianismo em todas as suas formas.

“Eu esmagarei o Cristianismo sob minha bota como um sapo venenoso.”

“Judaísmo, Cristianismo e Bolchevismo estão todos unidos. Camaradas em agitação, ferramentas nascidas de decadência, eles possuem o mesmo talento para destruir a estrutura natural da sociedade. Bolchevismo é a continuação histórica e lógica do Cristianismo. Ele realiza a um nível técnico o que o Cristianismo fez a um nível metafísico.”
– Adolf Hitler

Uma citação sobre a posição de Hitler sobre o Cristianismo, de Alfred Rosenberg:

“Ele nunca havia permitido um membro do clérigo em um encontro do partido ou em enterro de um membro do Partido. A praga Judaico-Cristã estava agora indo em direção ao seu fim. Ele disse que era francamente horripilante como poderia ter sequer existido uma religião que literalmente devorava seu Deus em comunhão.” 4

“Um número de seus cúmplices mais próximos dividiam o ódio de Hitler em relação à Igreja e sua decisão de destruí-la. Provavelmente os mais conhecidos dentre eles eram Bormann, Himmler, Heydrich, Rosenberg e Goebbels. Gerhard Reitlinger caracteriza Himmler da seguinte forma: “A profissão de Himmler se tornou destruir Judeus, liberais e padres.” 5

De acordo com uma nota da Santa Sé datada de 2 de Março de 1943:

“No início de Outubro de 1941, o número de padres da diocese „Warthegau,‟ que estavam presos em Dachau, chegava a várias centenas; mas este número inchava consideravelmente a cada mês como resultado de uma forte intensificação de medidas policiais que resultaram na prisão e deportação de mais centenas de clérigos.” 6

“Todas as escolas Católicas foram fechadas.”

“Uma ordem do governador do Reich, datada de 19 de Agosto de 1941, disse que jovens

Alemães poderiam receber instrução religiosa somente nas idades de 10 aos 18 anos de idade e, além disso, apenas nos locais de adoração e uma hora por semana, a qual deveria ser entre 3 e 5 da tarde [excluindo os dias reservados para os exercícios da Juventude Hitlerista]. Além disso, foi ordenado que a polícia deveria ser informada antecipadamente em relação ao horário, o lugar e o pessoal de instrução. Várias igrejas foram removidas de uso como lugares de adoração. Com muitas outras isso aconteceu mais tarde; cultos religiosos foram limitados a horas específicas.” 7

O que Hitler tem a dizer sobre um “Cristianismo original, puro,” e um “Cristo Ariano?”

“Deixe as picuinhas para os outros. Quer seja o Antigo Testamento ou o Novo, ou simplesmente os dizeres de Jesus, é tudo a mesmo velha ladainha Judaica. Isso não nos fará livres. Uma igreja Alemã, um Cristianismo Alemão, é uma distorção. Ou se é Alemão ou se é Cristão. Você não pode ser ambos.”

“Hitler deixou claro que que ele não estava interessado em um ‘Cristianianismo Arianizado’ ou no mito do „Jesus Ariano‟ promovido por Houston Stewart Chamberlain, Von Liebenfels, e certos outros membros do partido.”

“Voce não pode fazer um Ariano de Jesus, isso é um absurdo. O que precisa ser feito, você diz? Eu lhe direi: devemos evitar as igrejas de fazerem qualquer coisa a não ser o que estão fazendo agora, isto é, perder terreno dia após dia. Mas nós podemos apressar as coisas. Os pastores serão feitos cavarem suas próprias covas,” ele disse.

Leia também: Hitler, O Filho da Estrela da Manhã

Referéncias:
1 Frabato the Magician by Franz Bardon, preface page “About The Author” 2 Jim Marrs, Rule By Secrecy
3 Ibid
4 Hans-Gunther Seraphim, Das politische Tagebuch Alfred Rosenbergs 1934-1935 und 1939-1940 [Gottingen, 1956]
5 Gerhard Reitlinger, Die SS-Tragodie einer Deutschen Epoche [Munich, 1977]
6 Christian Action for Israel article ‘The Church’s Struggle with the Third Reich’ http://christianactionforisrael.org/antiholo/struggle.html#N_10_
7 Ibid
8 Hitler Speaks: A Series of Political Conversations With Adolf Hitler on His Real Aims By Hermann Rauschning, 1st edition, 1939

VOLTAR PARA TERCEIRO REICH E O CRISTIANISMO