Skip to content

A Verdade Sobre “Jesus Cristo”

Muitos de vós que visitam nossos sítios conhecem os factos a respeito do nazareno ser um arquétipo judaico fictício para os gentios adorarem servilmente. Acima de tudo, o nazareno é uma diversão e distração para manter a humanidade longe da verdadeira espiritualidade, de trabalhar em avançar as nossas próprias almas. o personagem fictício de “Jesus” foi inventado a partir de CONCEITOS espirituais originários do Extremo Oriente, como a alquimia espiritual, a energia kundalini, e que é conhecida como o “vril”, “chi” e “força vital”. Verdade seja dita, salva-se a própria alma através do avanço espiritual e da ativação deste poder. O nazareno é um impedimento para isso e inibe a humanidade fazer qualquer coisa espiritualmente, e mantém a humanidade escravizada para viver uma existéncia totalmente material. Os cristãos não podem argumentar, pois eles não conhecem a verdadeira espiritualidade. Eles não a experimentaram. Quantos pregadores/sacerdotes cristão podem fazer um diagrama da alma humana?

Uma vez que os olhos estão abertos e se está ciente do conceito da bruxaria, pode-se ver claramente como esse personagem foi inventado.

O personagem fictício do nazareno:

Foi usado para remover todo o conhecimento espiritual e substituí-lo com arquétipos judaicos, cidades judaicas, vilas e outras porcarias materiais fictícias judaicas. A frases tolas “Jesus salva” [ad nauseum] e “nascer de novo” foram distorcidas e incorporadas a este personagem fictício. Em outras palavras, iludidos foram enganados em acreditar que esse personagem vai cuidar de tudo espiritual, desde que esteja em conformidade com a agenda. Isso impede que se trabalhe a espiritualidade por conta própria. Não há nada de espiritual do nazareno, ou o programa judaica inventado cristão.

A personagem “Jesus” actuou como política para controlo de pensamento. Guerras foram travadas várias vezes em crenças e ideias. Quando o inimigo controla o que está na mente da humanidade, o inimigo, em seguida, controla a humanidade.

Pelo facto do nazareno ser fictício, ele pode ser qualquer coisa e qualquer um. Ele é tudo o que o sistema actual reivindica e dita. Ele muda com os tempos e está em conformidade com qualquer agenda, não é diferente da Bíblia judaico-cristã, que tem versos e contradições para se adequar a qualquer argumento ou finalidade. É hora de todos acordarem para a corrupção espiritual, que fez a humanidade ceder trilhões e trilhões de dólares, almas condenadas, guerras desnecessárias, retenção da ciência [perigosamente], e tudo mais a que os parasitas kosher levaram seus seguidores gentios iludidos. O programa cristão, juntamente com as doutrinas hediondas do islamismo, impediu e preveniu a humanidade de evoluir espiritualmente.
Cada acontecimento na vida fictícia do nazareno revela um CONCEITO, ROUBADO E CORROMPIDOS DE RELIGIÕE PAGÃS QUE ANTECEDERAM O CRISTIANISMO. O nascimento do nazareno é dito ter sido em uma caverna, e não em um estábulo. “A Tradição cristã primitiva sugere que Jesus nasceu em uma caverna que era usada como um estábulo”.² Muitas doutrinas anteriores a cristianismo, como a religião do Taoismo, afirmam que o glândula pineal está dentro de uma “caverna”. Há uma área no cérebro em que este importante centro espiritual está localizado, que faz sentir oco e é a sede desta glândula importantíssima, que é deficiente na maioria das pessoas. Um passo muito importante na abertura da alma e no avanço espiritualmente é através da ativação da glândula pineal.

Não foram os “Três Reis Magos do Oriente”, que “seguiram a estrela” para o lugar do nascimento do nazareno. Esses reis eram magos [Os Magi], também conhecidos como praticantes de bruxaria, pois isso é o que um mago é. Novamente, isso é simbólico de um conceito, roubado da Alquimia Espiritual. Para aqueles que são novos no ocultismo e meditação (a verdadeira espiritualidade), tu terás que fazer alguma pesquisa e estudo (visite o Joy of Satan), mas para aqueles de nós que meditam, sabem que a força vital/vril condensada, circula através dos chakras, e aparece como uma estrela. Este é o verdadeiro significado de “seguir a estrela”.

Mais uma vez, o número três, como o número sete [os sete chakras] surge no três magos e isso é simbólico do ida, pingala e sushumna, os três principais nadis da alma, e também as três cruzes dos chakras. O conceito de número três foi prolífico em religiões pagãs que precederam o cristianismo por centenas de milhares de anos, e é simbolizado pelo “Garfo do Diabo” conhecido como “Trishul”, que teve origem no Extremo Oriente. O Trishul simboliza a energia serpentina atravessando os três granthis (veja Símbolos Satânicos). Os números três e sete são amplamente utilizados na tradição judaico-cristã da Bíblia onde foram blasfemados e corrompidos.

O “nascimento de uma virgem” é um outro conceito corrompido em que os chakras têm que estar limpos e desobstruídos para a energia espiritual subir e circular. Em outras palavras, este é o verdadeiro significado de “pura”. A união com a divindade fictícia simboliza a espiritualidade divina envolvida no aumento da força vital, não o fictício “YHVH”, que nada mais é do que magia judaica para escravizar gentios.

A suposta crucificação do personagem impostora foi roubado de cerca de 18 diferentes Deuses pagãos que estavam pendurados em uma árvore. Na Bíblia cristã, há mais do que um versículo que afirma o nazareno foi pendurado de uma árvore/madeiro:
Atos 5:30 – O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, a quem vós matastes, suspendendo-o no madeiro (árvore).
Atos 13:29 – E, havendo eles cumprido tudo o que foi escrito sobre ele, levaram-no do madeiro, o puseram na sepultura.
O deus nórdico Odin precedeu Jesus Cristo. Odin pendurou-se em uma árvore e experimentou uma espécie de morte para obter conhecimento. Através de “renascimento”, ele obteve a gnose [conhecimento espiritual avançado], assim como o Deus Set egípcio que foi “crucificado” em um “cruz”, conhecida como um furka.¹ Este é também o significado da carta do homem pendurado no Tarô. Buda também se sentou debaixo de uma “Árvore Bo”. “Bo” vem de “Boa”, que significa “serpente”, a kundalini. A árvore é uma antiga representação da alma humana, com o tronco sendo simbólico da coluna vertebral e os ramos simbolizando os 144.000 nadis com as folhas e frutos que simbolizam os frutos da meditação, a força da vida e poderes da mente e da alma. Além disso, Krishna, Mársias, Dodonian, e Zeus também penduraram-se em árvores. “144.000” é outra corrupção bíblica judaico-cristão de uma alegoria que tem a ver com a próprio força-chi ou “força vital”.

Quase tudo na Bíblia judaico-cristã foi roubado e corrompido de religiões do Extremo Oriente. A suposta criação bíblica em que se afirma que o fictício “Jardim do Éden” era na Mesopotâmia, é para iludir as pessoas e desviar propositalmente a atenção do Extremo Oriente, pois este é o lugar onde a civilização começou e os verdadeiros ensinamentos espirituais originaram-se. Infelizmente, por causa da infestação cristã nessas áreas, muitas das doutrinas já foram corrompidas. A cruz latina não era parte do cristianismo até o século sete e não era totalmente reconhecida até o século nove. Além disso, a alma humana é na forma de uma cruz. Isso revela como o conhecimento espiritual foi destruído e substituído por um absurdo. A cruz também representa os importantíssimos quatro cantos. O eclipse teria ocorrido durante a suposta “crucificação” do nazareno que também simboliza o estágio nigredo na alquimia espiritual. Nesta fase é também simbolizado pelo corvo e pelo Sol Negro.

Os três crucificações, com o nazareno a estando no meio [nesta lenda dois outros foram supostamente crucificados com o nazareno] é outra alegoria que simboliza as três cruzes da alma. Há três maiores secções da alma onde há uma crus de energias; o maior a ser o chakra cardíaco que pe neutro (a cruz maior), de onde os chakras dos ombros contêm as asas da alma, e os chakras dos quadris e das têmporas.

A subida do nazareno aos “Céus” é outro conceito sobre a kundalini subindo para o chakra da coroa. Céu, Terra e Inferno são todos os conceitos roubados do taoismo, que precedeu o cristianismo e o judaísmo. O céu é simbólico do sétimo chakra, também conhecido como o “chakra da coroa”. A terra ou “Reino Médio” é um símbolo do chakra do coração e “Inferno” simboliza o chakra base, onde a ardente serpente kundalini está adormecida.
Os “milagres” que o nazareno fictício realizou também são uma ALEGORIA e um CONCEITO do que a força vital pode fazer. As profecias do nazareno também são ALEGORIAS das habilidades psíquicas que resultam da ativação da própria força vital.

Os 12 apóstolos são corrupções dos 12 signos do zodíaco e também simbolizam uma assembleia bruxaria, juntamente com o nazareno, sendo o 13º membro. Tradicionalmente, há 13 membros em uma assembleia. Há também 13 chakras principais na alma humana.

O nazareno viveu por supostos 33 anos. Este novamente, é um outro conceito, o das 33 vértebras da coluna humana, onde a serpente kundalini sobe, que é um grande avanço para a força vital.

Para encerrar este artigo, minha própria pesquisa mostrou-me o cristianismo não tem “2.000 anos de idade”, como tentam alegar que seja. Eu pessoalmente acredito que o cristianismo chegou com a Inquisição. Pesquisa revela que o Vaticano fez um acordo com extraterrestres conhecidos como “cinzentos” para obter riquezas e poder em troca de almas humanas. Para que isso seja possível, todo o conhecimento espiritual teve que ser destruído. Não diferentemente do comunismo judaico. A Bíblia é um modelo para o comunismo e prepara os crentes a aceitarem a escravidão e abuso. Sempre que Comunismo judeu assume o controlo, como aconteceu com a ex-URSS, a China Vermelha, Camboja, Tibet e todos os outros países, assassinatos em massa e torturas seguiram-se, a muito mesmo que com a Inquisição.

“O cristianismo e o comunismo são muito perto espiritualmente e ideologicamente. Este é um conceito bastante conhecido que foi adoptado por vários pensadores, de Thomas More para Lev Tolstoy. Poucas pessoas sabem que o primeiro Estado socialista do mundo foi estabelecido no Paraguai e foi baseado nas ideias dos jesuítas católicos antes de Marx ter criado seus ensinamentos.”

“A Companhia de Jesus – a Ordem Religiosa Jesuíta – na Igreja Católica, era mais ou menos equivalente à KGB na União Soviética.”

As Citações acima foram tiradas do “Pravda” (o principal jornal do Partido Comunista e principal jornal da antiga União Soviética), do artigo: Existe alguma diferença entre o cristianismo e o comunismo?


Referências:
1 The Woman’s Dictionary of Symbols and Sacred Objects” por Barbara G. Walker, Página 54
2 www.christianitytoday.com

VOLTAR PARA EXPONDO O CRISTIANISMO