Skip to content

A Ameaça de Israel Hoje

Quem realmente apresenta a maior ameaça nuclear para o mundo? Irã – membros do Tratado de Não-Proliferação Nuclear e que cooperam com a Agência Internacional de Energia Atômica? Ou Israel – que se recusa a assinar o Tratado, e se recusa a sequer admitir que têm armas nucleares? Vamos considerar que o armamento nuclear de Israel é acreditado ter mais de 400 ogivas nucleares atômicas e de hidrogênio, incluindo armas termonucleares no na faixa dos megatons. Uma variedade de sistemas, incluindo bombas de nêutrons, armas nucleares táticas, e mala de mecanismos de entrega de armas nucleares, incluindo mísseis Jericó balísticos intercontinentais com um alcance de 11.500 km, e capacidades de segundo ataque usando submarino cim mísseis de cruzeiro, o formidável arsenal nuclear de Israel contrasta com armas nucleares inexistentes iranianas. Enquanto o Irã tem consistentemente negado desenvolvimento armas nucleares, Israel tem repetidamente ameaçado o mundo com elas. Israel opera uma estratégia conhecida como a “Opção Sansão”, uma política em que qualquer ameaça a Israel será respondida com enorme retaliação nuclear. Sansão é a figura bíblica que destruiu um templo filisteu, matando a si mesmo e milhares de inimigos filisteus.

Um funcionário israelense é citado no livro de Seymour Hersh, “The Samson Option”, declarando: “Nós ainda podemos lembrar o cheiro de Auschwitz e Treblinka. Da próxima vez, vou levar todos vocês conosco”. General Moshe Dayan, um promotor líder do programa nuclear de Israel, declarou: “Israel deve ser como um cachorro louco, perigoso demais para se preocupar”.

Martin Van Creveld, professor de história militar na Universidade Hebraica de Jerusalém, disse: “a maioria das capitais europeias são alvos de nossa força aérea (de Israel)… Nós temos a capacidade de levar o mundo ao abismo com a gente. E podemos garantir que isso que vai acontecer antes de Israel ir ao abismo”.

Denunciante israelense Mordechai Vanunu alegou que Israel chantageia o mundo com a sua capacidade de “bombardear qualquer cidade em todo o mundo, e não apenas aquelas na Europa, mas também nos Estados Unidos”. As ameaças de Israel em atacar preventivamente outros países têm aumentado desde que o Irã começou a enriquecer urânio para seu programa de energia nuclear. Embora seja improvável, Israel acredita seriamente que o Irã vai atacá-los – O Irã sabe que provavelmente seria destruído se atrever-se a atacar Israel com qualquer tipo de armamento – Israel não pode tolerar a possibilidade de um Irã nuclearmente armado.

Qualquer desafio à hegemonia nuclear de Israel pode enfraquecer a sua capacidade de usar a ameaça nuclear, a fim de manter a terra roubada palestina. Um Irã com armas nucleares pode fazer cidadãos israelenses deixarem o país e os seus territórios ocupados. Investimento pode diminuir, reduzindo as finanças necessárias para financiar e manter a expansão ilegítima de Israel.

O grande estoque de armas nucleares de Israel e o facto de que muitos israelenses de alto perfil têm declarado que o país está bem preparado para usá-las, se ameaçado, deve ser motivo de grande preocupação para todos.

Israel e seus aliados sionistas Neocon e no governo dos EUA, representam uma ameaça muito mais grave para a paz mundial do que o Irã.

Retirado de: www.resistradio.com/updates/israels-nuclear-holocaust

VOLTAR PARA O VERDADEIRO HOLOCAUSTO